Cuidados especiais no atendimento a crianças
17 de janeiro de 2017
Mais conforto na realização de exames laboratoriais
25 de janeiro de 2017

Conheça o teste de tolerância à glicose e a sua importância

Mais complexo do que a maioria dos exames rotineiros, este teste é solicitado para medir os índices de glicose no sangue em tempos determinados, após ingestão de sobrecarga de glicose. Segundo as Diretrizes 2015-2016 da Sociedade Brasileira de Diabetes, o teste de tolerância à glicose deve ser feito com os cuidados preconizados pela OMS, com coleta para diferenciação de glicemia em jejum e 120 minutos após a ingestão de glicose. Ele é um dos critérios utilizados para o diagnóstico de diabetes mellitus.

O diabetes é uma doença de etiologia múltipla e um amplo espectro de manifestações clínicas e patológicas. Pode ser classificada em DM tipo 1, DM tipo 2, DM gestacional ou outros tipos de DM.

A indicação do exame para adultos e crianças fica a critério do médico. Gestantes entre a 24ª e a 28ª semana comumente realizam o exame para detectar a possibilidade de diabetes gestacional, mesmo que não exista histórico da doença.

Como o teste é realizado

O processo do teste de tolerância à glicose envolve algumas etapas, o que exige muito mais cuidado por parte do laboratório. Como pode durar algumas horas, aqui no Hemos informamos o paciente da duração total do exame, para que ele esteja preparado. A primeira etapa é o cadastramento correto de acordo com a requisição médica ou de acordo com as Diretrizes 2015-2016 da Sociedade Brasileira de Diabetes. Partimos depois para a coleta do sangue em jejum de oito horas. Em seguida, o paciente deve ingerir uma solução de glicose rapidamente (cerca de cinco minutos, no máximo em dez). Solução apropriada, gelada e saborizada.

Após estas etapas, o paciente deve permanecer em repouso no laboratório e aguardar a próxima ou próximas coletas de sangue. Como o procedimento leva algum tempo, oferecemos salas de repouso e opções de entretenimento. Durante o repouso o paciente pode beber apenas água e não é permitido fumar.

O período entre as coletas de sangue é administrado pelo Hemos, que irá cronometrar e chamar o paciente quando for necessário coletar uma nova amostra de sangue. Cada uma delas é cuidadosamente etiquetada de acordo com a etapa do processo, o que permite o registro dos níveis de glicose no sangue em seus respectivos tempos e com segurança.

Quando o resultado do teste estiver pronto, ele deverá ser analisado por seu médico, que poderá interpretar o resultado da melhor forma com seus dados clínicos.