Horários de atendimento durante o carnaval
8 de fevereiro de 2018
Cinco Unidades
Unidade Hemos mais perto de você
1 de março de 2018

Novos intervalos de referência da Vitamina D – 25(OH)D

Vitamina D

A Sociedade Brasileira de Patologia Clínica / Medicina Laboratorial (SBPC/ML) e a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) emitiram em conjunto um posicionamento oficial sobre os novos intervalos de referência da Vitamina D – 25(OH)D.

O objetivo do posicionamento é sugerir uma melhor prática na solicitação e na interpretação dos resultados, conforme a faixa etária e a presença ou não de doenças crônicas.

As principais indicações clínicas para solicitação da dosagem da Vitamina D são os seguintes grupos de risco:

– Idosos acima de 60 anos;

– Indivíduos que não se exponham ao sol ou tenham contraindicação à exposição solar;

– Indivíduos com fraturas ou quedas recorrentes;

– Gestantes e lactantes;

– Pessoas com osteoporose (primária e secundária);

– Casos de doenças osteometabólicas, como raquitismo, osteomalácia e hiperparatireoidismo;

– Casos de doença renal crônica;

– Síndromes de má absorção, como após cirurgia bariátrica e doença inflamatória intestinal;

– Medicações que possam interferir com a formação e degradação da vitamina D.

Não há evidências para a realização de uma triagem populacional de forma indiscriminada.

O posicionamento da SBPC/ML e da SBEM é de que os valores esperados da Vitamina D variam conforme a idade e as características clínicas individuais. As faixas de referência são:

– Acima de 20ng/ml: valor desejável para pessoas saudáveis até 60 anos;

– Entre 30 e 60ng/ml: recomendado para os grupos de risco citados acima;

– Acima de 100ng/ml: risco de toxicidade e hipercalcemia.

O Hemos readequou os intervalos de referência no início de 2018, e reitera seu compromisso de fornecer informações para seus clientes.

 

Fonte:

http://www.sbpc.org.br/noticias-e-comunicacao/novos-intervalos-de-referencia-de-vitamina-d/

Vitamina D