metodologia NPS
Hemos utiliza metodologia NPS para manter excelência no atendimento
19 de setembro de 2018
Diretora Técnica do Hemos recebe prêmio na área de Qualidade
3 de outubro de 2018

Teste pós-coital e investigação da fertilidade

investigação da fertilidade

A investigação da fertilidade conjugal é auxiliada por meio do teste pós-coital, que verifica a interação do muco cervical com os espermatozoides. O exame é importante para os casais que encontram dificuldades para ter filhos e influencia a decisão médica sobre a concepção.

O teste é dividido em nove parâmetros: volume, filância, viscosidade, pH, celularidade, cristalização, score cervical, contagem de espermatozoides com classificação de motilidade (movimento) e conclusão do resultado. O score é calculado a partir de volume, filância, viscosidade, celularidade e cristalização, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Uma pontuação maior ou igual a 10 é geralmente indicativa de bom muco cervical, o que favorece a penetração dos espermatozoides.

Importância do ciclo menstrual na investigação da fertilidade

Um fator importante para o sucesso da análise é o momento do ciclo menstrual em que o exame pós-coital é realizado. Isso porque as propriedades do muco cervical são cíclicas, determinadas pelo ciclo menstrual, devido ao predomínio momentâneo de estrógenos ou progesterona. A qualidade do muco cervical também interfere diretamente na motilidade dos espermatozoides presentes na amostra.

Por isso, é essencial o conhecimento do ciclo menstrual da mulher para determinar o dia correto da realização do exame. Quanto mais distante do período ovulatório, mais insatisfatórios serão os resultados da coleta.

O exame pós-coital é realizado pelo Hemos nas Unidades Escola Agrícola.

Saiba mais sobre os exames de fertilidade.

investigação da fertilidade